quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


CURSO DE MASSAGEM SENSUAL
Venha aprender os Segredos da Arte da Massagem Sensual
Os braços são a extensão do Coração, por onde flui a Energia do Amor, que se expressa através das mãos no toque suave e consciente ao seu parceiro(a).
CONTEÚDO DO CURSO
Seu corpo - Templo do Prazer
Sensualidade e Erotismo através do toque
Preparação dos sentidos para a massagem sensual
Sexo Sagrado
A Prática da Massagem Sensual
Aromas,Sabores e Cores para o amor
Preparando o Templo do Amor

Carga horária: 4 horas.

domingo, 25 de janeiro de 2009


Masaje del Clitóris

Un buen modo de arrancar un masaje del clítoris es dando un masaje a todo el cuerpo. Esto ayudará a estimular y activar los nervios del cuerpo y ayudará a ambos miembros de la pareja a relajarse. Usa solamente un toque liviano y resbalante para esta clase de masaje. Presiona ligeramente con la palma de tu mano, amoldando tus dedos a la forma de su cuerpo. No aprietes nunca, algo que la mayoría hace mientras da masajes. Si encuentras un área de contractura, aplica muy poca presión moviendo tu(s) mano(s) en un movimiento circular o hacia atrás y adelante. Puedes disipar la contractura lenta y suavemente, pero no gastes mucho tiempo tratando de liberar contracturas durante un masaje erótico. Comienza por la espalda, la cabeza, y sigue haciéndolo hacia los pies, hazla dar vuelta y hazlo de frente, desde sus pies hacia arriba, nunca rompas el contacto físico. No des masajes a sus pechos o genitales hasta lo último. Después de masajear su cabeza y músculos faciales, prosigue hacia su vulva, deteniéndote en sus pechos y pezones en el camino. Entonces comienza con el masaje del clítoris. Para el masaje enciende la calefacción y pon alguna música relajante. Si se quedara dormida indica que ella está cansada y necesita recargarse. Déjala tomar una siesta o dormir toda la noche. Si esto ocurre un viernes o un sábado a la noche, continúa el masaje a la mañana siguiente.

El primer requisito para el masaje del clítoris es saber adónde está el clítoris de tu compañera, cómo se ve y cómo se siente cuando está fláccido y erecto. El único modo de aprender estas cosas es ir explorando. Con las luces encendidas, ten a tu pareja desvestida, ella puede querer usar una remera cómoda. Ella entonces debe acostarse, sentarse en una silla, o en la cama contra algunas almohadas ubicadas en la cabecera. Asegúrate de tener fácil acceso a su vulva, pero también de que esté cómoda. Siéntate o arrodíllate para estar enfrentándola, usualmente a un lado. Si ella está sentada en una silla o en el extremo de la cama, puedes sentarte en una silla o de rodillas en el piso. Puedes también sentarla en tu falda, estando ambos mirando en la misma dirección. Necesitas tener el sujeto a mano. También ten cerca un luz, o una linterna, para iluminar su vulva como para poder ver todo claramente. También debes tener disponible un pequeño espejo de mano o de pie para que tu pareja también pueda ver su vulva y clítoris, y lo que están haciendo.

Si no puedes identificar su clítoris, pregúntale si sabe dónde está, y que te lo identifique. Debido a las amplias diferencias en la estructura genital, algunas estructuras individuales pueden no ser inmediatamente identificables. Algunas mujeres pueden no tener labios menores, o sólo uno. Un clítoris bien desarrollado es fácil de ver, pero algunos son tan pequeños y están tan ocultos que la mujer solamente puede ubicarlo sabiendo dónde es más sensible al tacto, donde se frota cuando se masturba.


Una vez localizado el clítoris, trata de identificar todas sus diferentes partes: columna\cuerpo, glande, y capuchón\prepucio. Dependiendo del tamaño y tirantez de su capuchón puedes no poder retraerlo lo suficiente como para dejar expuesto el glande. Si éste es el caso, puedes poder sentirlo debajo de su capuchón. Si su glande es demasiado pequeño, puedes detectar el cuerpo de su clítoris cuando está erecto pero no el glande mismo. Algunos cuerpos de clítoris son muy delgados y difíciles de detectar. En este caso solamente puedes poder identificarlo cuando lo sientes volverse erecto entre las puntas de tus dedos. Ella puede decirte cuándo has tocado su glande en la punta de tus dedos si no puedes sentirlo. Sé muy cuidadoso al examinar su clítoris. Muchos son extremadamente sensibles.

FONTE: WWW.THE-CLITORIS.COM

Para se inscrever no Curso envie um e-mail:deusadosolsensual@gmail.com


90% DE AMOR, 10% DE TÉCNICA!
(OSHO)

A massagem é algo que se pode começar a aprender, mas nunca acabamos de aprender.Se segue continuamente e a experiência se torna cada vez mais profunda e mais e mais elevada. A massagem é uma das artes mais sutis; e não é só questão de experiência. É mais uma questão de amor.

Aprende a técnica, depois a esqueça. Então, simplesmente, sente e mova-te com teu sentimento. Quando aprendes profundamente esta arte, o noventa por cento do trabalho é feito pelo amor, o dez por cento pela técnica. Simplesmente, um simples contato, um contato amoroso, e algo se relaxa no corpo.

Se amares e sentir compaixão por outra pessoa e percebes o valor essencial que possui, se não a tratas como um mecanismo que precisa de conserto e sim como uma energia de imenso valor, se estás agradecido de que confie em ti e de que permita tocá-la e brincar com sua energia, então com o tempo, sentirás como si estiveras tocando um piano. O corpo inteiro se converte nas teclas do piano e tu podes sentir a harmonia que se vai criando em seu interior. Não só receberá ajuda da pessoa, senão também tú.

Durante a massagem, só massageie. Não penses em outras coisas, porque são distrações. Esteja em seus dedos e em suas mãos como se todo teu ser, toda tua alma estivera ali. Não permitas que seja só um tocar o corpo. Toda sua alma se introduz no corpo do outro, o penetra, relaxando os mais profundos complexos. E faz disso um jogo. Não faca como se fosse um trabalho; faca disso uma diversão. Ria e permita que o outro ria também.

Dar massagem não é simplesmente massagear. Está compartilhando sua energia, e a menos que a energia fluía através de ti pronto te sentirás cansado. Então é algo muito arriscado. NÃO É UM CANSACO FÍSICO O QUE SOBRECARREGA, este não seria importante: dormes, comes, e se vá. Mas a massagem é um compartilhar a energia profundamente. Quando estás massageando o corpo de alguém não só estão implicados vossos corpos, senão vossos corpos sutis: os corpos energéticos, os bioplasmas, as auras. A pessoa que está recebendo a massagem pode absorver excessivamente do seu bioplasma, a menos que estejas recebendo um constante aporte interno, a menos que estejas unido com a fonte, te cansarás muito. Pode ser que não te afetes imediatamente, porque és jovem. Pode que nem percebas durante anos ou meses, mas um dia, subitamente, te sentirás colapsado.

Assim que minha compreensão é que primeiro um deveria trabalhar sobre si mesmo e deveria chegar a centrar-se muitíssimo. Quando estás centrado não és tu. Quando estás centrado, a fonte começa a funcionar. Então tu não és mais que um canal. O cosmos começa a fluir através de você, então não há problema. Podes compartir tanta energia, quanto queiras, pois constantemente estarás obtendo nova energia. Então já não serás como um depósito de água sem nenhum manancial que o nutra. Serás como um poço com muitos mananciais, irás tirando água e afluirá água nova, não poderá ficar exausto. Na verdade, estarás tirando a água velha, viciada e rançosa e repondo água fresca e viva. De modo que o poço estará muito feliz, estarás descartando o passado, o velho, o estancado. Assim, pois, se estás fluindo e tua energia está florescendo então não há problema.

Assim que a massagem e a cura e todos os fenômenos são muito sutis. E não é só a questão de conhecer a técnica: a questão mais importante é como conectar com a fonte, então não há problema. Então nem sequer me importa a técnica e se tu a conheces ou não. Podes simplesmente colocar-se a brincar com o corpo de alguém e a energia estará fluindo e se produzirá grandes benefícios. Mas unicamente há um benefício real quando a pessoa que está dando a massagem também se beneficia dela, então há um benefício real. Então o curador se beneficia e o curado também: ambos se beneficiam. Ninguém perde.

Extraído do Livro: Da Medicação à Meditação, Ed. Nova Pessoa, Osho.